Home Notícias Draft 2014 Playoffs NFL 2013 Mais sobre NFL
Como assistir a NFL na internet Glossário NFL Out of Bounds Estádios Quem Somos

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Os times da NFL na Copa do Mundo 2014

Estamos às vésperas da Copa do Mundo 2014. Apesar de muita gente falar que não vai ter Copa, vai ter Copa sim e ela vai ajudar a passar o tempo mais rápido até setembro, quando finalmente começa a temporada regular 2014 da NFL.
 
Apesar dos formatos completamente diferentes, o NFL Brasil tentou montar uma Copa do Mundo onde cada uma das 32 seleções seria representada pelos 32 times da maior liga de futebol americano do mundo.
 
Algumas seleções bateram bem com os times, outras nem tanto e tivemos que forçar a barra para encaixar todas as franquias na lista – vide a comparação dos Niners com o Japão. Para a maioria das comparações adotamos o critério de número de títulos, momento da seleção, semelhança de jogadores, grandes times ou seleções e até as cores.
 
Os comentários estão abertos para vocês deixarem suas opiniões sobre a lista e também debater mudanças. Algum time está no lugar errado? Existe alguma outra semelhança que não citamos? Quem vencerá essa “Copa do Mundo”?
 
Confira abaixo, grupo a grupo, como seria a Copa dos times da NFL:
 
GRUPO A
Brasil = Green Bay Packers

Soberano nos anos 60, voltou a ser campeão na última década e aposta as fichas nos seus craques, Neymar e Aaron Rodgers . Ahhh... Ao comparar os dois times não podemos deixar de citar que ambos vestem verde e amarelo.
 
Camarões = Arizona Cardinals
A estrela das equipes, Larry Fitzgerald e Samuel Eto’o, são boas, mas precisam de mais ajuda para poder incomodar os grandes times.
 
México = Dallas Cowboys
Diferente do México, os Cowboys já foram campeões cinco vezes. No entanto, nos últimos anos, sempre entram com mais pompas do que podem. É o famoso "Joga como nunca, perde como sempre". Sem contar que ainda tem a questão Romo, descendente de mexicanos.
 
Croácia = Houston Texans
Dois times que surgiram recentemente e disputam jogos há pouco tempo (Croácia em 1998 e Texans em 2002) Já assustaram os grandes times e quase surpreenderam conquistando o título.
 
GRUPO B
Espanha = New Orleans Saints
Ambos conquistaram títulos recentemente, mas sua força já não é mais a mesma da época das conquistas. Ainda podem incomodar, mas poucos apostam em seus triunfos.
 
Chile = Atlanta Falcons
Tem um bom plantel e sempre são cotados a surpreender. No entanto, acabam como decepção. Ainda buscam o primeiro título de sua história.
 
Austrália = Jacksonville Jaguars
Sem grandes campanhas, os australianos e os Jaguars não despertam a paixão de seus torcedores. Ambos devem fazer figuração na próxima Copa e temporada, respectivamente.
 
Holanda = Philadelphia Eagles
Um bom time, sempre cotado para chegar nas cabeças, mas que nunca venceu uma Copa ou temporada e foram vice-campeões recentemente.
 
GRUPO C
Colômbia = Washington Redskins
Ambos dependem das condições físicas de seus principais jogadores para se dar bem. Enquanto os colombianos aguardam por Falcão García, os peles vermelhas querem o RGIII 100%. Outros jovens talentos ajudam a carregar o time.
 
Costa do Marfim = Pittsburgh Steelers
Os nomes são bons, mas a geração está envelhecida. Ainda podem render juntos, mas dificilmente chegarão ao sucesso.
 
Japão = San Francisco 49ers
É um time que mistura juventude e experiência e vem evoluindo a cada temporada. O passado dos 49ers é muito mais vitorioso que o da seleção japonesa.
 
Grécia = Tennessee Titans
Os azuis do Tennessee e os gregos viveram seu grande momento no início da década passada, mas só a Grécia conseguiu ser campeã – Os Titans ficaram a algumas jardas do título.
 
GRUPO D
Uruguai = Denver Broncos
As glórias do passado ressurgiram a esperança nos torcedores recentemente, quando brigaram por cima e quase foram campeões
 
Itália = New York Giants
Os tetracampeões, da NFL e da Copa do Mundo, passam por uma fase de reformulação e o time precisa ser rejuvenescido. E ainda por cima vestem azul.
 
Costa Rica = Cleveland Browns
É aquela seleção que não vai incomodar e ainda em uma divisão (grupo) complicado.
 
Inglaterra = New York Jets
O único título veio na década de 60. Os dois times sempre estão bem na mídia e tem muita expectativa em ambos, mas na prática não acontece muita coisa. Os técnicos estão bem questionados.
 
GRUPO E
Suíça = Baltimore Ravens
Ambos fazem um jogo pragmático, de resultados e definidos por poucos pontos. Suas defesas fizeram sucesso nos últimos anos. Não são favoritos, mas podem avançar para a próxima fase.
 
Equador = Kansas City Chiefs
Os sul-americanos e os Chiefs nunca tiveram grandes campanhas para conquistar o grande objetivo dos times. A equipe da NFL até chegou a bater na trave, mas já faz muito tempo.
 
Honduras = Tampa Bay Buccaneers
Surpreenderam no início dos anos 2000 com vitórias expressivas: os Bucs no Super Bowl e Honduras sobre o Brasil, na Copa América. Para este ano, não devem dar muito trabalho.
 
França = Chicago Bears
Com um título para cada lado, os dois decepcionaram na última da Copa do Mundo e na temporada da NFL. Os torcedores aguardavam uma classificação que parecia fácil, mas França e Bears ficaram de fora e não avançaram.
 
GRUPO F
Argentina = Indianapolis Colts
Duas vezes campeões e duas vezes vice, a esperança de Colts e dos hermanos está em grandes talentos: Luck e Messi. Muito se espera dos dois em um Super Bowl ou na Copa do Mundo, onde ainda não despontaram para estar entre os gigantes.
 
Nigéria = Miami Dolphins
A sua geração brilhante já passou há algum tempo e hoje em dia os dois times não assustam tanto.
 
Irã = San Diego Chargers
Dentro da sua divisão, os Chargers sempre deram trabalho, mas não vão muito longe nos playoffs. Situação semelhante do Irã, que é tricampeão da Ásia e está sempre chegando, mas na hora da Copa deixa a desejar.
 
Bósnia-Herzegovina = Detroit Lions
Os dois tem as melhores gerações de suas histórias e querem aproveitar os talentos de Calvin Johnson e Edin Dzeko para alçar voos mais altos
 
GRUPO G
Alemanha = New England Patriots
Tricampeões, possuem um grande time, sempre chegam como favoritos e vão longe, mas acumulam decepções em temporadas passadas. Além dos três títulos em comum, têm também quatro vice-campeonatos.
 
Gana = Carolina Panthers
Surpreendeu na última edição, mas vem bem diferente e muitos duvidam se chega longe.
 
Estados Unidos = Cincinnati Bengals
Nunca conquistaram nenhum título, mas vêm evoluindo nos últimos anos. No entanto, estão longe de serem favoritos para conquistar a Copa ou o Super Bowl.
 
Portugal = Minnesota Vikings
Ambos nunca venceram nada e dependem muito de um jogador fora de série para avançarem na competição e ter chances de chegar longe. Cristiano Ronaldo e Adrian Peterson terão que carregar pianos para buscar o título
 
GRUPO H
Bélgica = St. Louis Rams
É um time jovem, talentoso e que pode surpreender. Assim como os belgas, o último grande time dos Rams foi no final da década de 90 e início dos anos 2000.
 
Argélia = Buffalo Bills
A Argélia não tem quatro vice-campeonatos seguidos, mas assim como os Bills, não devem ir muito longe na próxima competição.
 
Coreia do Sul = Seattle Seahawks
Quem não se lembra da força dos coreanos quando jogaram diante de sua torcida. Algo semelhante com o domínio dos Seahawks, mas o time de Seattle foi mais longe e abocanhou o título em 2013 - já a Coreia ficou no quase.
 
Rússia = Oakland Raiders
Eram fortes e botavam medo, mas isso já não acontece tanto. A União Soviética virou Rússia, Los Angeles virou Oakland e os dois não devem ir longe.


Belorizontino de nascimento, jornalista por opção
e fã da NFL, Rafael Araújo é o criador do @NFLBrasil.
          
Amante da bola oval, petropolitano e futuro jornalista,
Guilherme Cohen agora é colaborador, do @NFLBrasil.
              
Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
   

quarta-feira, 9 de abril de 2014

NFL divulga jogos da pré-temporada 2014

Faltando 148 dias para a abertura da temporada regular 2014 da NFL, no CenturyLink Field, em Seattle, a Liga divulgou os jogos da pré-temporada 2014. Ainda não é o calendário completo, com as datas e horários, mas já estão definidas as transmissões para os Estados Unidos e quem pega quem.
 
Os trabalhos serão abertos no Hall of Fame Game entre Buffalo Bills e New York Giants, em Canton, Ohio, no dia 03 de agosto, às 21h (de Brasília).
 
Logo na primeira semana teremos uma reedição do último Super Bowl. O atual campeão, Seattle Seahawks, vai até o Mile High encarar o Denver Broncos. A semana 1, que terá seus jogos entre os dias 07 e 10 de agosto, também traz outro duelo recente em um Super Bowl: San Francisco 49ers e Baltimore Ravens.
 
A semana 2 terá três jogos transmitidos e já com datas e horários definidos. Dia 14 de agosto, às 21h, Jacksonville Jaguars e Chicago Bears se enfrentam no Soldier Field. Três dias depois, Chiefs e Panthers jogam na Carolina do Norte. E no dia 18 de agosto, o duelo será entre Cleveland e Washington, na capital americana.
 
Quatro jogos da semana 3 serão televisionados nos Estados Unidos. No dia 22 de agosto, Oakland Raiders e Green Bay Packers jogam diante das câmeras no Lambeau Field. Dia 23 é a vez de Saints e Colts, em Indianapolis. Já no dia 24 é a vez de San Diego e San Francisco se enfrentarem.  Também no dia 24, Bengals e Cardinals jogam no Arizona. Estes são os jogos transmitidos.
 
A última semana de jogos da pré-temporada, que será toda disputada no dia 28 de agosto, não terá jogos transmitidos.
 
Confira abaixo todos os jogos da pré-temporada 2014 da NFL:
 
Hall of Fame Game – 03/08
New York Giants vs Buffalo Bills       
 
Semana 1 – entre 07 e 10 de agosto
Buffalo Bills @ Carolina Panthers
Cincinnati Bengals @ Kansas City Chiefs
Cleveland Browns @ Detroit Lions
Dallas Cowboys @ San Diego Chargers
Green Bay Packers @ Tennessee Titans
Houston Texans @ Arizona Cardinals
Indianapolis Colts @ New York Jets
Miami Dolphins @ Atlanta Falcons
New England Patriots @ Washington Redskins
New Orleans Saints @ St. Louis Rams
Oakland Raiders @ Minnesota Vikings
Philadelphia Eagles @ Chicago Bears
Pittsburgh Steelers @ New York Giants
San Francisco 49ers@ Baltimore Ravens
Seattle Seahawks @ Denver Broncos
Tampa Bay Buccaneers @ Jacksonville Jaguars
 
Semana 2 – entre 14 e 18 de agosto
Jacksonville Jaguars @ Chicago Bears – 14/08, às 21h
Kansas City Chiefs @ Carolina Panthers – 17/08, às 21h
Cleveland Browns @ Washington Redskins – 18/08, às 21h

Arizona Cardinals @ Minnesota Vikings
Atlanta Falcons @ Houston Texans
Baltimore Ravens @ Dallas Cowboys
Buffalo Bills @ Pittsburgh Steelers
Denver Broncos @ San Francisco 49ers
Detroit Lions @ Oakland Raiders
Green Bay Packers @ St. Louis Rams
Miami Dolphins @ Tampa Bay Buccaneers
New York Giants @ Indianapolis Colts
New York Jets @ Cincinnati Bengals
Philadelphia Eagles @ New England Patriots
San Diego Chargers @ Seattle Seahawks
Tennessee Titans @ New Orleans Saints
 
Semana 3 – entre 21 e 24 de agosto
Oakland Raiders @ Green Bay Packers – 22/08, às 21h
New Orleans Saints @ Indianapolis Colts – 23/08, às 21h
San Diego Chargers @ San Francisco 49ers – 24/08, às 17h
Cincinnati Bengals @ Arizona Cardinals – 24/08, às 21h

Pittsburgh Steelers @ Philadelphia Eagles
Jacksonville Jaguars @ Detroit Lions
Tennessee Titans @ Atlanta Falcons
Chicago Bears @ Seattle Seahawks
Tampa Bay Buccaneers @ Buffalo Bills
Dallas Cowboys @ Miami Dolphins
Carolina Panthers @ New England Patriots
New York Giants @ New York Jets
Washington Redskins @ Baltimore Ravens
St. Louis Rams @ Cleveland Browns
Houston Texans @ Denver Broncos
Minnesota Vikings @ Kansas City Chiefs
 
Semana 4 – 28 de agosto
Arizona Cardinals @ San Diego Chargers
Atlanta Falcons @ Jacksonville Jaguars
Baltimore Ravens @ New Orleans Saints
Carolina Panthers @ Pittsburgh Steelers
Chicago Bears @ Cleveland Browns
Denver Broncos @ Dallas Cowboys
Detroit Lions @ Buffalo Bills
Indianapolis Colts @ Cincinnati Bengals
Kansas City Chiefs @ Green Bay Packers
Minnesota Vikings @ Tennessee Titans
New England Patriots @ New York Giants
New York Jets @ Philadelphia Eagles
San Francisco 49ers @ Houston Texans
Seattle Seahawks @ Oakland Raiders
St. Louis Rams @ Miami Dolphins
Washington Redskins @ Tampa Bay Buccaneers

Belorizontino de nascimento, jornalista por opção
e fã da NFL, Rafael Araújo é o criador do @NFLBrasil.
  

quinta-feira, 3 de abril de 2014

O que é o Draft?

Muitos fãs da NFL tem um certo preconceito com a offseason. Não tem jogos, muitos boatos e algumas dúvidas. Uma dessas dúvidas está à respeito do Draft, que em 2014 será realizado entre os dias 08 e 10 de maio, no Radio City Music Hall, na cidade de Nova York. Ele é uma espécie de peneira para recrutar os jovens talentos para as franquias.
 
O Draft é um evento anual da NFL onde os times profissionais selecionam jogadores elegíveis da Liga de Futebol Americano Universitário (NCAA na sigla em inglês). O Draft é a forma mais comum de recrutamento de jogadores e acontece desde 1936, que aconteceu no dia 08 de fevereiro, na Filadélfia.
 
No total, o Draft tem sete rodadas de escolhas, sendo a ordem designada pela posição da equipe na temporada anterior. O pior time tem a primeira escolha, o segundo pior a segunda escolha e assim vai até o vencedor do Super Bowl, que fecha as escolhas de cada rodada. No entanto, não quer dizer que cada time da NFL terá sete escolhas por Draft.
 
Uma escolha pode ser usada como moeda de troca. Antes, ou até mesmo durante o Draft, os times negociam as escolhas, seja por outra escolha ou por um jogador. Por isso, times podem ficar uma rodada sem escolher ou ter mais de uma escolha na rodada. Exemplo disso é o Indianapolis Colts, que na temporada passada trocou o RB Trent Richardson com o Cleveland Browns por uma escolha de primeira rodada.
 
Eric Fisher foi a primeira escolha
do último Draft (NY Times)
Além das trocas, ainda tem as escolhas compensatórias, que são dadas para as franquias que perderam mais free agents do que contrataram. Essas escolhas compensatórias são dadas entre a terceira e a sétima rodadas e não podem ser trocadas. São 32 escolhas compensatórias distribuídas e a ordem delas é determinada por uma fórmula que envolve o salário do jogador, tempo de jogo, e conquistas na pós-temporada com o novo time, sendo o salário o fator primário.
 
O comissário da NFL pode retirar escolhas dos times em caso de punição. Como exemplo, o New England Patriots perdeu sua escolha de primeira rodada do Draft 2008 por causa do escândalo da gravação dos sinais defensivos dos Jets em 2007. Os Saints também perderam escolha de Draft em 2013, por causa do Bountygate, o escândalo em que os jogadores recebiam recompensas por dar tackles mais fortes nos adversários e tirá-los do jogo.
 
Antes do Draft
 
Os meses que antecedem o Draft são de muita expectativa, tanto para os jogadores que vão entrar no Draft e podem ser escolhidos, quanto para os times.  Neste período, dois eventos chamam atenção para observar os jogadores.
 
O NFL Scouting Combine é um evento de seis dias que reúne os jogadores do futebol americano universitário para testes físicos, mentais e de habilidades na frente de técnicos e representantes dos times.
 
Outro evento importante é o Pro Day, que é uma espécie de Combine, mas realizado dentro da universidade, onde os jovens atletas se sentem mais confortáveis e costumam ter melhores performances. Este evento também é acompanhado de perto por técnicos e dirigentes dos times.

Belorizontino de nascimento, jornalista por opção
e fã da NFL, Rafael Araújo é o criador do @NFLBrasil.
  

Pouco talento entre os últimos free agents disponíveis no mercado

Com a contratação de DeSean Jackson pelo Washington Redskins na tarde de ontem (02/04), muito pouco talento ainda está disponível entre os jogadores disponíveis no mercado. Listamos alguns nomes, na maioria veteranos, que já mostraram algum valor na NFL e podem render no time certo.

- Quarterbacks: Josh Freeman, Matt Flynn, Kevin Kolb e Rex Grossman.
Nenhum deles vai assumir o posto de titular logo de cara, mas é sempre bom ter jogadores experientes na reserva. Todos já tiveram lampejos de talento, nada mais. Freeman foi um desastre em Minnesota, Flynn é o famoso "eterno reserva", Kolb volta de uma temporada parado e Grossman é indiscutivelmente o pior quarterback da história a chegar em um Super Bowl, em 2006. 

Holmes é boa opção do mercado (NBCSports)
- Wide receivers: Santonio Holmes, Miles Austin, Jason Avant e Davone Bess.
Todos já mostraram talento, mas estão longe da melhor forma da carreira. Holmes é um bom nome, difícil criticá-lo diante da carência de quarterbacks nos Jets ultimamente. Avant também é uma ótima opção pela segurança que dá na posição de slot receiver, principalmente em situações de terceira descida. Austin e Bess podem ser úteis pelo preço certo, ambos soltaram muitos passes fáceis nos últimos anos.

- Running backs: Andre Brown, Willis McGahee, Ronnie Brown e Michael Bush.
Assim como os QBs restantes, esse grupo de running backs compõe o famoso "plano B". Aqueles jogadores que entram para dar descanso ao titular, recebem algumas bolas e contribuem de certa forma para a evolução do ataque.

-Tight ends: Jermichael Finley, Ed Dickson, Dustin Keller e Owen Daniels.
 Talvez a posição com mais talento disponível. Finley já foi um dos melhores tight ends da liga, mas difícil prever como ele voltará da séria lesão no pescoço que sofreu ano passado. Ainda não liberado pelos médicos, pode ser que nem atue em 2014. Os outros já tiveram seus momentos, podem atuar bem nos esquemas atuais com dois TEs.

- Linha ofensiva: Eric Winston, Ryan Harris, Davin Joseph e Brian Waters.
 Longe do ápice de suas carreiras, os OL ainda no mercado tem a seu favor o fator experiência. Pelo preço certo, podem dar rodagem para linhas ofensivas com jovens valores.

Spencer nos Cowboys (Site oficial/Cowboys)
- Linha defensiva: Pat Sims, Anthony Spencer, Will Smith e  Brett Keisel.
Uma frase famosa no mundo da NFL é: pouco se cria, tudo se copia. Quando algum time tem sucesso realizando algo diferente, na temporada seguinte muitos times fazem igual. Boa notícia para os defensive ends, muitas equipes devem adotar o revezamento de jogadores da posição que deu tão certo no campeão Seattle Seahawks. 

- Linebackers: Pat Angerer, Desmond Bishop, Rob Jackson, O’Brien Schofield e James Harrison.
A lista começa com os MLB justamente por ser a posição mais carente do próximo Draft. Boa notícia para esses veteranos, que ainda podem render em um esquema que os favoreça. Devem ajudar, mas não vão fazer a diferença em seus futuros times.

- Cornerbacks: Asante Samuel, Jabari Greer e Champ Bailey.
 Se essa lista atual de cornerbacks fosse de três ou quatro anos atrás, agitaria o mercado. Hoje não. Veteranos que devem contribuir de alguma maneira, mas não devem começar a temporada como titulares absolutos.

 - Safeties: Steve Gregory, Major Wright, Mike Adams e Danieal Manning.
Posição mais carente atualmente na NFL, eles não devem ficar desempregados por muito tempo. O elo entre os nomes citados é um 2013 fraco comparado a anos anteriores. Talvez voltem a render respirando novos ares.

Jornalista de Jundiaí e apaixonado pela NFL,  
Matheus Filippi é editor do @NFLBrasil.
    

quinta-feira, 27 de março de 2014

Jim Kelly segue tratamento contra o câncer

O ex-quarterback do Buffalo Bills, Jim Kelly, cancelou a cirurgia que faria para retirar as células cancerosas do seu câncer de boca. A esposa do ex-atleta admitiu que o câncer está agressivo e está se espalhando rapidamente pelo local afetado, tendo a necessidade de uma nova intervenção cirúrgica.

O ex-camisa 12 de Buffalo operou a mandíbula em junho de 2013, retirando as células que continham câncer. Kelly voltou ao hospital no dia 14 de março, quando fez exames de acompanhamento da última cirurgia, mas acabou descobrindo esse novo problema.

Kelly será submetido a um tratamento de radioterapia e quimioterapia para tentar conter a doença.

Kelly foi o quarterback da sequência de quatro derrotas dos BIlls em Super Bowls. Na carreira alcançou 35.467 jardas e é idolo em Buffalo. Foi introduzido ao Hall da Fama em 2002.

O NFL Brasil está na torcida pela recuperação desse ídolo do esporte. Estamos com você, Kelly.
 
Amante da bola oval, petropolitano e futuro jornalista,
Guilherme Cohen agora é colaborador, do @NFLBrasil.